Carta aberta ao filho que eu não pude ter

desenvolvimento-do-bebe-na-barriga

190 dias. 6 meses e 10 dias e eu mal posso acreditar que tanto tempo se passou. Hoje estaríamos com 34 semanas, provavelmente eu estaria muito ansiosa pela sua chegada e suas coisas estariam quase todas prontas. É, muito tempo se passou e tantas coisas aconteceram.  Eu e o papai fizemos uma viagem incrível, você adoraria ter conhecido aquele lugar. Eu terminei a faculdade, nós tivemos um cachorro(que foi morar em outra casa porque era muito bagunceira e não estava feliz aqui rs), seus irmãos fizeram aniversário, cresceram bastante e estão super espertos. O papai mudou de emprego e nós vamos nos mudar para uma casa nova, grande e cheia de espaço pra brincar (você ia amar brincar la com seus irmãos). Eu mudei tanto, passei a enxergar a vida com outros olhos e você nem imagina o quanto me ensinou. Quando tudo aconteceu eu pensei que nunca mais fosse sorrir de novo, achei que ficaria imersa naquela tristeza,que iria chorar pela sua falta o resto da vida e que nunca mais enxergaria uma nova chance de recomeçar, doeu tanto.

Mas hoje eu não vou falar sobre coisas tristes. Quero falar de tudo que eu aprendi nesses 190 dias sem você. Eu aprendi a esperar, entendi que nem tudo acontece como sonhamos e que nem sempre será como planejado. Eu aprendi a amar mais. Entendi que o amor cura tudo e como a musica já dizia: é preciso amar as pessoas como se não houvesse amanhã!. Eu aprendi a ter fé. Entendi que a fé nos move pra mais longe e renova nossas esperanças de dias melhores. Eu aprendi a perdoar. Parei de me culpar por tudo e fui capaz de me perdoar e de perdoar a vida, ninguém tem culpa do que aconteceu. Eu aprendi o que é ter empatia. Entendi que é preciso ter empatia pelas pessoas, se colocar no lugar do outro, chorar a lágrima do outro, sentir a dor do outro. Eu aprendi a aceitar. A aceitação é a parte mais dolorida de toda e qualquer perda. Perder você não foi fácil, tão pouco entender o porque da sua partida, mas hoje eu aceito e entendo que nós escolhemos esse caminho muito antes de estarmos aqui. Eu aprendi a dar valor na vida. Vivemos dias corridos e nunca paramos pra prestar atenção no que está em volta, nas pessoas, nas flores, nas cores, nos sons, entendi que preciso dar valor em tudo que tenho, é preciso agradecer mais e pedir menos. Eu aprendi a confiar em Deus. Tive momentos tão doloridos que senti raiva de dele. Não entendia o porque de tudo aquilo, não conseguia entender porque Deus me deixou trilhar esse caminho tão doloroso, mas hoje, entendo que nos planos dele, nossos papéis eram esses e ele me deu você de presente por pouco tempo e por isso, sou eternamente grata. Eu aprendi a ter coragem. Hoje me sinto mais forte e sei que sou capaz de enfrentar quase tudo.

Olha quanta coisa você foi capaz de me ensinar. Eu não sei o seu nome, não sei se você é uma menina ou um menino e também não sei quando vamos nos encontrar de novo, mas quero que saiba que você faz parte da minha história e foi capaz de me transformar em alguém melhor. Eu aprendi um tantão de coisas que puderam fazer de mim uma mãe melhor, um ser humano melhor. Hoje consigo me lembrar de você não mais com tristeza e também não me afasto mais de outras mães que estão esperando seus bebês (era muito doloroso pra mim), hoje não me entristeço ao falar de você e aquele medo de tudo acontecer de novo também não existe mais.

Obrigada por ter me transformado tanto.

Eu te amo,

Mamãe.

Comentários via Facebook:

Comentários via Blog:

Deixe uma resposta

Nome *
E-mail *
Site