Responsabilidade na infância: A idade pra cada tarefa

picmonkey-collage

Falar sobre responsabilidade na infância parece bobagem mas quando se investe nisso ainda nessa fase, aumentam as chances de termos adultos mais centrados e que sabem exatamente o que é ser responsável. Eu sempre recebi esse tipo de educação dos meus pais e ser responsável era quase que um hábito. Responsável pelas minhas coisas, pelas coisas da casa, pelas coisas dos outros, por tudo que girava em torno de ter zelo pelo que é ou não nosso me fez crescer com a certeza de que era esse o caminho que eu queria que meus filhos trilhassem. Eles ainda são crianças e é com o tempo que esse tipo de pensamento e hábito se constrói mas tenho certeza que com persistência, paciência e muita prática eles vão aprender.

Ensinar a importância de realizar tarefas como recolher os próprios brinquedos, guardar o uniforme e os livros do colégio e separar a roupa do cesto leva a criação de hábitos importantes pro desenvolvimento da criança e cria estímulos cognitivos, motores e sociais. As tarefas podem ser divididas de acordo com a faixa etária de cada criança e também de acordo com o que está dentro de seus limites executar. Vale ressaltar que investir em momentos cotidianos é uma ótima estratégia para aproximar as crianças dessas responsabilidades sem fazer com que eles desistam logo ou pensem que não é importante.

De acordo com o Núcleo de Estudos e Pesquisas em Simbolismo, Infância e Desenvolvimento (NEPSID) cada tarefa desenvolvida de acordo com a faixa etária certa, estimula os pequenos a quererem continuar com esses hábitos por toda a vida. Por exemplo:

Até 3 anos de idade mostre o quão importante é guardar os próprios brinquedos (ofereça ajuda). Pode utilizar brincadeiras e mini competições do “quem guardar primeiro”pra isso. Eles se divertem e aprendem.

Dos 3 aos 4 anos, tarefas como tirar e vestir as próprias roupas, organizar o material da escola e ajudar na hora de guardar as compras ou a louça (objetos que não ofereçam perigo, esteja sempre por perto) são bons exemplos para se ensinar responsabilidade.

Por volta dos 4 anos a criança começa a controlar melhor a coordenação motora associada a responsabilidade do que tem que ser feito como retirar o lixo, cuidar da água e comida do pet. Estimule-o a participar dessas atividades e estabeleça horários pra isso, logo você verá que vai fazer parte da rotina dele.

Dos 5 ao 6 anos algumas tarefas domésticas que não ofereçam risco e cuidados com o próprio quarto como, arrumar a cama e organizar brinquedos podem começar a fazer parte da rotina diária deles.

Dos 7 aos 9 anos, o processo de aprendizado com a responsabilidade pode subir um nível e coisas como atender telefone, por e retirar objetos da mesa de jantar, lavar louças e ajudar com irmãos mais novos (dentro dos limites e sob supervisão) podem fazer parte da rotina também.

Dos 9 aos 12 anos eles estão preparados para ajudar em tarefas domésticas como limpar varanda ou quintal, recolher e dobrar roupas, ajudar os irmãos mais novos com as tarefas do dia a dia e criar hábitos de estudo e organização com as próprias coisas.

É importante saber que cada criança tem um ritmo de aprendizado diferente e respeitar o tempo e os limites de cada uma ajudará nesse processo de forma tranquila e segura. Ensinar responsabilidade ainda na infância e tornar isso um hábito, ajuda na formação pessoal de cada um e transforma a perspectiva do olhar para a própria vida com mais responsabilidade e cuidado. Crianças responsáveis se tornam adultos responsáveis.

Hoje contei lá no canal do blog como pratico isso aqui em casa pra que os meninos aprendam também o que é e qual a importância de ser responsável.

 

Comentários via Facebook:

Comentários via Blog:

Deixe uma resposta

Nome *
E-mail *
Site